Print this page
-->

Visitas ao Exterior

 Conhecida desde os meados do século passado, a arte rupestre na área doconcelho de Mação, tem hoje, graças ao trabalho da equipa do Museu de Arte Pré-histórica de Mação e do Instituto Terra e Memória, umadimensão quer quantitativa quer qualitativa importante incluindogravuras e pinturas, cronologicamente pertencente a um arco de temposque vai do Paleolítico Superior provavelmente até à Idade Média.

Foram desenvolvidos inumeros trabalhos na zona de Cobragrança (Caratão), uma zona muitodanificada pelos fogos de 2003, com gravuras de círculos (escudos?) daIdade do Bronze e em seguida, a pesquisa levada a cabo na área do Valedo Ocreza que vai da barragem de Pracana à zona da foz do rio, já nasproximidade do Tejo, nomeadamente no Vale do Souto e no Vale da Rovinhosa, onde foram identificadas mais de 30 gravuras entre as quais se evidencia  um cavalo acéfalo, em estilo paleolítico, diversas figuras de cervídeos no tipo “Tejo”, com a linha central no dorso e o pescoço preenchido, assim como antropomorfos esquemáticos e figuras abstractastais como, círculos e círculos concêntricos, espirais e linhas, pertencente aum longo período que vai do horizonte do Megalitismo ao Mundo da Idadedo Bronze.

Os técnicos do museu, realizam visitas aos locais com frequência, e sempre que exista manifesto interesse de um grupo organizado. 

 

 
We use cookies to improve our website. By continuing to use this website, you are giving consent to cookies being used. More details…